Manual Básico de Estratégia

Manual de formação, tática e estratégia

 
Formações

Círculo: Os soldados aliados formam um círculo. Se as armas estiverem voltadas para dentro é um círculo ofensivo, se estiverem voltadas para fora é um círculo defensivo. Essa é uma formação mais defensiva, geralmente usada ao reagrupar um time e permitir a formulação de outra manobra. Essa formação é mais eficaz quando os tipos diferentes de armas e os níveis dos soldados estão bem distribuídos. Não é recomendado que essa seja uma formação final nem que essa formação seja utilizada em caso de desvantagem numérica total ou em número de lanceiros. Geralmente é usada para preparar emboscadas. A posição ideal para um arqueiro é o centro do círculo.

Linha: Os soldados aliados formam uma ou mais linhas. Uma linha é fundamentalmente composta por dois flancos e uma força central. Os flancos são: esquerdo e direito. É uma das formações mais versáteis já que dela é possível fazer uma transição rápida para qualquer outra formação e pode ser usada ofensivamente ou defensivamente, mas se a batalha for exclusivamente entre 2 linhas a ofensividade é aconselhada. É mais vantajoso balancear a linha pela habilidade dos soldados e não pelas armas, de forma que os menos habilidosos se tornem responsáveis por aparar e defender golpes e os mais habilidosos matar o máximo de inimigos sem receber dano. Os flancos devem ter soldados mais experientes e a retaguarda deve ser defendida por no mínimo um vigia que pode puxar algum soldado se necessário para reforçá-la. O vigia tem o dever de organizar a retaguarda e manter batedores longe, aconteça o que acontecer. Uma excelente opção de vigia é um arqueiro.

Blocos: Os soldados aliados são divididos em 2 blocos ou mais, podendo ser o time inteiro dividido em duplas ou trios em alguns casos. Ao usar essa formação o comandante deve ter 2 noções bem claras em sua cabeça: o ataque direto e indireto, pois o inimigo poderá presumir uma vantagem sobre um exército dividido. O número de blocos, soldados por bloco e formação de cada bloco dependerão do objetivo do comandante. No caso de serem feitos 2 blocos, designe um comandante para cada bloco e um imediato caso esse comandante morra. Sempre tenha um vigia e procure economizar batedores para o momento certo, quando o seu exército é dividido cada soldado pode valer uma vantagem fundamental para a vitória. Arqueiros tem preferência por grupos maiores ou mais ofensivos.

Peões: Os soldados aliados formam duas linhas; a linha de frente deve conter escudeiros e duais e deve haver o espaço de um homem entre os soldados, a segunda linha deve estar recuada meio passo da primeira linha e conter espadas longas, lanceiros e arqueiros posicionados nas lacunas da linha de frente. O objetivo da linha de frente (Peões) é provocar o inimigo e ganhar tempo se mantendo de pé, o objetivo da linha secundária (Cavalos) é causar o máximo de dano possível. Como os Peões receberam a maioria dos ataques, não devem se preocupar em atacar, somente defender e aparar golpes. Os cavalos devem compensar isso e atacar para matar os inimigos individualmente. A calma e a precisão são fundamentais nessa formação e o foco do ataque dos cavalos é o ataque diagonal. Espadas médias devem cobrir os flancos e organizar a retaguarda.

 


Táticas
 

Boca de Lobo: Os soldados aliados formam um U voltado para o inimigo. Formação ofensiva que depende muito do timing para funcionar adequadamente. Idealmente uma boca de lobo pode progredir para um círculo ofensivo em torno do inimigo, mas essa transição deve ser conjunta e executada de maneira calculada e precisa para não assustar a presa assim como não pode haver afobação para evitar buracos entre os soldados aliados, o que pode tornar a formação vulnerável. Arqueiros têm melhor utilidade no centro da formação ou ajudando a flanquear. Formações utilizadas: 2 colunas (paralelas) e uma linha (central) com os flancos avançados.

Carga: Os soldados aliados avançam uniformemente em direção ao inimigo. Possivelmente essa é a tática de guerra mais famosa e depende de 4 elementos: o fator surpresa, o alinhamento dos soldados, o medo e o número de escudos em cada exército. Se esses 4 elementos estiverem a favor do comandante e todos os passos forem tomados com rapidez e unidade, dificilmente o exército inimigo conseguirá reagir/sobreviver. Algo fundamental para qualquer carga efetiva é o fator surpresa, então use essa tática com moderação. Todos devem avançar lado a lado e sempre devem ser posicionados vigias nos flancos e na retaguarda, levemente recuados da linha de frente. Arqueiros não devem se posicionar na linha de frente, mas são excelentes vigias na retaguarda quando acompanhados de um defensor. Formações utilizadas: linha.

*Uma carga fintada consiste dos mesmos passos: ao sinal do comandante, todos avançam juntos em direção ao inimigo, mas param um passo antes do impacto criando um momento de vulnerabilidade no exército inimigo.

Espalha: Os soldados aliados se dispersam atacando o adversário. A desvantagem será numérica, mas a chave para um bom espalha é o ataque indireto uma vez que o inimigo não terá como se concentrar em um bloco aliado. Uma boa maneira de manter essa tática agressiva e coordenada é designando uma palavra-chave para espalhar e uma para reagrupar, avançar no inimigo em espalha, reagrupar e então manter um bloco até que o processo possa ser repetido. Reagrupar em círculo é muito efetivo nesse modo. O comandante deve designar um grupo especial para acompanhar o arqueiro e esse grupo deve se manter longe do centro do tumulto gerado por essa tática assumindo um papel de suporte. Formações utilizadas: blocos, círculo defensivo.

Espiral: Os soldados flanqueiam o inimigo em velocidade pelos dois flancos e depois formam um círculo ofensivo em movimento. O objetivo é criar uma sensação de desorientação no inimigo e alvejar os inimigos mais expostos do círculo defensivo. Depois de formado o círculo ofensivo o comandante deve gritar a palavra-chave para que todos os soldados parem de correr e mantenham o cerco ao inimigo com calma e precisão. Arqueiros devem eliminar lanceiros, o resto do círculo ofensivo só deve atacar quando o inimigo abrir a guarda por isso deve haver provocação e pode-se começar uma movimentação do círculo ofensivo com uma segunda palavra-chave para induzir os inimigos ao erro. O comandante também deve estar atento à distribuição de armas do círculo e todos os soldados aliados devem atacar com botes repentinos. Formações utilizadas: 2 colunas, círculo ofensivo.

Martelo e Bigorna: Os soldados se dividem em 3 blocos; um bloco pesado com escudos e espadas longas, e dois blocos leves com lanças, duais e arqueiros. O bloco leve flanqueia e prende o inimigo pela retaguarda e o bloco pesado pressiona a vanguarda inimiga. A função do bloco pesado é manter uma pressão constante sobre a vanguarda inimiga enquanto a função do bloco leve é contornar o inimigo e atacar brutalmente a retaguarda com lanceiros e controlar os flancos com arqueiros e duais, idealmente deve-se pressionar a vanguarda, um dos flancos e a retaguarda para que o inimigo com moral baixa tenha um lugar para fugir, deixando feridos para trás e garantindo a vantagem numérica do exército aliado. O ponto mais crítico dessa tática é quando o bloco leve flanqueia o inimigo, já que esse ataque deve ser simultâneo com o ataque do bloco pesado e seguido rapidamente pelo ataque contra a retaguarda. Três comandantes diferentes são necessários e o entrosamento entre Bloco pesado, Bloco Leve e os Batedores tem que ser forte. Formações utilizadas: blocos.

Madness: Os soldados aliados mais habilidosos vão matar os comandantes inimigos. Concentre seus melhores assassinos e arqueiros em eliminar a voz de comando do seu oponente, elimine sempre o inimigo que começar a coordenar outros soldados inimigos. Essa tática é um ataque à moral do inimigo, depois de matar 2 ou 3 comandantes, explore a vantagem psicológica e a transforme em uma vantagem numérica. Quando obtiver uma considerável vantagem numérica use uma palavra-chave para que os seus soldados possam atacar mais rápido e destruir o resto dos inimigos. Sempre tenha em mente a vantagem numérica e moral andam lado a lado, ataque a moral para depois atacar o exército.

Ponta de Flecha: Os soldados aliados formam duas linhas na diagonal unidas por um escudeiro, que é a ponta por estar na posição mais avançada da formação. Formação altamente ofensiva que obrigatoriamente deve ter escudeiros nas posições dianteiras para suportar o contato inicial com formações inimigas. A rapidez é prioridade nesse caso e não se deve recuar. É uma ótima formação para realizar uma Carga (choque entre linhas). A transição de linha para Ponta de flecha deve sempre ter um elemento surpresa, e quanto menos espaços existirem entre os soldados, mais eficiente será o ataque. Arqueiros devem acompanhar à distância defendendo os flancos. Formações utilizadas: linha, cunha. 


Estratégia
 
Conceito de Estratégia: Derivada de estrategia, “o ofício de um general” e strategos, que era um líder de exércitos na Grécia antiga a palavra Estratégia se manteve de certa forma a “arte do general” através dos séculos. A Estratégia militar envolve o planejamento, abastecimento, movimentação e uso de tropas assim como manipular, iludir e frustrar um inimigo. Estratégia não é derrotar um inimigo, é entrar em uma batalha vantajosa, usar táticas na hora certa, conquistar o povo inimigo, ganhar uma guerra sem derramar uma gota de sangue. O principal elemento de qualquer estratégia é a consequência de suas ações, uma vitória sustentável.

Diferença entre formação, tática e estratégia:

– Formação é a disposição de uma tropa sob um comandante.

– Tática é a arte e a ciência de organizar tropas e usá-las em conjunto para combater e derrotar um inimigo em batalha.

– Estratégia é um plano de alto nível para alcançar um ou mais objetivos sob condições de incerteza.


Voz de comando: É uma técnica de voz que é usada para organizar um exército. Para alcançar sua voz de comando, você precisa projetar sua voz e evitar palavrões, o respeito e a obediência dos outros soldados não podem ser alcançados por medo ou raiva. Um soldado só vai dar ouvido a quem tiver confiança, saber o que está fazendo e for responsável por decisões, um verdadeiro Comandante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close