DRAIKANER

Site oficial do grupo de Boffering Draikaner, com updates e notícias.

Ignição

Feliz ano novo, Dragons and Dragonites!

Desde 2015 todos os membros parecem ter encontrado uma maneira ou outra de contornar a saudade do nosso amado Ibirapuera.

Novidade: Draikaner no SP Cultura

Lembrete: Mutirão para confecção de armas de treino do Draikaner acontecerá no próximo Sábado (16/01), caso tenha interesse em ajudar entre em contato com o  Capitão Sempre Alerta (João Pedro Fajardo Rampin).

ghalki

Insira uma legenda

“Praticar swordplay não é apenas uma coisa nerd, é o meu esporte, é o que me faz bem.
Atirar uma flecha é mais do que largar uma corda.
Não pratico arco por gloria, por status, por moda ou quaisquer outros motivos que não sejam refletir o que há em minha alma.
Treino e dedicacao é o minimo que eu posso fazer por mim. Reconhecimento dos amigos, é o maior “premio” que eu posso ter.
Obrigado ao clã Darastrix e Draikaner.
Obrigado a todos que sempre me apoiaram e confiaram em mim como arqueiro, em particular aoRodrigo, Guilherme, João, Russo, Cristo e demais que sempre me apoiaram.”

Entretanto, no dia 17 de Janeiro teremos o primeiro treino oficial do ano, que será  específico.

Esse será um grande dia para reencontrar os amiguinhos e retomar a longa jornada do  guerreiro, recomendo que levem bastante água. Em 2016, será feita uma lista de presença em todos os treinos para melhor noção de nosso contingente real.

12509472_1210274138986708_4162389176065216029_n.jpg

Também nesse dia, haverá um torneio organizado pela Ordem do Aço Negro. 6 membros  foram designados para representar o Draikaner no evento: B1, B2, Manequim, Mogli,  Paranauê, Do Brasil.

Esse mês, no dia 24, acontecerá a Reciclagem de Capitães do Draikaner, de forma a  manter nossos padrões de combate submetendo todos os veteranos ao novo modelo de  teste.

Para fechar com campal, vamos ter ainda uma visita do Clã Falcões para fazer o Ibira  tremer no dia 31.

  •  Cultura:

 

Os gritos de guerra estiveram sempre ligados à história de nações em conflitos e guerras.

O grito de guerra pode ser composto por uma palavra ou uma frase simples. Essas expressões podem defender causas sociais, ideologias de uma entidade ou interesses da população de um país.

Confira alguns gritos de guerra, suas origens e significados:

Uukhai! – Mongol, séc. XIII, grito dado depois de pedir ajuda aos céus. “Hurra”.

Deus Vult! – Templário, séc. XII-XIV, grito dado pelos templários ao lutar contra muçulmanos nas cruzadas. “Deus assim quer”.

Alala! – Grego, 1100-200 AC, antes da batalha os gregos antigos pediam as bençãos de Alala (deusa do Grito de Guerra) gritando seu nome o mais violentamente alto possível.

Ei! Ei! Oh! – Japonês, séc. XII-XVII, como um ritual antes da batalha o Daimyo levantava seu estandarte gritando “Ei! Ei!” e os samurais respondiam “Oh”. “Glória! Glória!”, “Sim!”.

Tyr! – Escandinavo, séc. VIII-XI, para garantir uma boa luta os nórdicos gritavam o nome de seu deus da guerra.

Allahu Akbar! – séc. VII-atualmente, Também conhecida como Takbir, esse grito evoca a divindade muçulmana nos momentos difíceis. “Deus é grande!”

Currahee! – séc. 20, Os membros da 101° divisão de paraquedistas dos EUA eram levados ao limite fazendo caminhadas na montanha currahee, mas isso também os unia, fortalecia e diferenciava das outras tropas. “Se mantém sozinho” (cherokee)

Desperta Ferro! – séc. XIII-XIV, grito de guerra dos Almogávares, em constante conflito com muçulmanos, dado quando estes batiam com suas espadas e lanças em pedras para criar uma cascata de fagulhas.

 

* Foto  de capa: “Soul Courageous” by Kathris

Anúncios

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: